Carl Sagan e a sua Nave da Imaginação

01-jpeg-

 

Almirante Leão. Uma nave não identificada está a aproximar-se de nós.

No ecrã, Comandante Capricórnio. Ampliar.

OH NÃO!!! É o Carl Sagan e a sua Nave da Imaginação!!!!

Astrologia… O teu futuro parece …………………… Sombrio.

Depressa Majores Peixe! Disparem o Raio Homeopático!

Impacto directo senhor!

Almirante! O Raio Homeopático NÃO apresenta nenhum efeito mensurável!

Hmmmmm….

‘CLICK’

Senhor! Míssil em rota de colisão!!!!

Sargento Escorpião! Activar o Escudo alimentado pela Máquina de Movimento Perpétuo!!!!

Senhor! Não existe qualquer energia a sair da Máquina de Movimento Perpétuo!!!

Uh… Tudo bem. Rápido! Coloquem todos as vossas Pulseiras Power Balance™
antes que o mís-

BOOOOOM!!!!

MMMMmmmmm…

Estaladiça.

Cartoon adaptado de Ninjerktsu

 

“Nós vivemos numa sociedade absolutamente dependente da ciência e da tecnologia, e no entanto organizámos habilmente as coisas para que quase ninguém perceba de ciência e tecnologia. Isto é uma clara receita para o desastre” – Carl Sagan.

Estamos a assistir a uma preocupante escalada da superstição e da pseudociência na sociedade. Isto enquanto a ciência a sério é vista não só com desconfiança por alguns, como até um verdadeiro alvo a abater por outros. Sentimentos e opiniões pessoais são valorizados em detrimento de evidências objectivas, muito por causa da ideia generalizada de que existem múltiplas verdades à la carte e de que tudo é possível no Universo, como se as leis da natureza obedecessem aos caprichos humanos e não o contrário. No entanto, duvido que algum dos proponentes desta ideia se atreva a testá-la saindo de casa não pela porta do rés-do-chão, mas pela janela do 9º andar. Esta epidemia de irracionalidade não só empobrece a nossa cultura como representa muitas vezes um perigo para quem se deixa levar pela fantasia.

Face a afirmações extraordinárias, devem ser sempre exigidas evidências igualmente extraordinárias. A promoção da ciência e do seu cepticismo natural nunca foram tão importantes como agora.

E não se esqueçam, se quiserem fazer uma tarte de maçã de raiz, têm primeiro de inventar o Universo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: