Chemtrails II – o documentário

Esta é uma análise crítica ao documentário What in the world are they spraying? (Com que raios estão a pulverizar o mundo?). – Poderá assistir no final deste texto.

Afinal o que são os chemtrails? Devemos preocupar-nos? Estão a esconder-nos algo? Porque é que ninguém fala disto? Estas são algumas das questões levantadas por quem viu o documentário sobre os chemtrails, que tem sido popularizado com recurso à Internet  Este assunto já foi abordado no nosso site, onde tentámos lançar alguma luz sobre o tema (saber mais).

Resumidamente, os proponentes desta ideia defendem que os rastos dos aviões estão a libertar substâncias químicas como Alumínio (Al), Bário (Ba) e Estrôncio (Sr) com o intuito de envenenar a população, tornando-a doente e estéril, com o objectivo final de a controlar. Contudo, isto não passa de afirmações vãs, sem provas, e os rastos que todos vemos no céu são contrails, ou seja, vulgares rastos de condensação. Em suma, os chemtrails não existem, são uma teoria da conspiração.

Mas e as provas apresentadas no documentário? – Pode perguntar quem assistiu.
Na realidade, não são apresentadas quaisquer provas. Apenas assistimos a afirmações sem sustentação, uma astuciosa montagem associando o que está a ser dito com imagens que não estão relacionadas, e um mau uso da ciência. Irei demonstrar o que estou a dizer.

Parte I – As premissas
Este documentário assenta nas seguintes premissas: a) existem chemtrails, b) estão a ser libertados químicos para a atmosfera, c) já foram medidos os valores desses químicos no solo e na água. Daí vem a conclusão de que os químicos identificados já estão a prejudicar o ambiente e a saúde.
Acontece que as três premissas apresentadas são falsas, logo, a conclusão é inválida.

Parte II – As alegadas provas
Nos dois primeiros minutos é mencionada a existência dos chemtrails. Repare-se, no entanto, em dois aspectos: são apenas afirmações sem provas; e essa informação não é transmitida por especialistas, mas por cidadãos e repórteres.

O encontro com os cientistas, jornalistas e legisladores dá-se logo a seguir, na conferência da American Association for the Advancement of Science (Associação Americana para o Avanço da Ciência), em San Diego, Califórnia. Um dos tópicos debatidos era a alteração artificial do clima, com recurso à geoengenharia, para prevenir o aquecimento global. Desta parte até aos cerca de 15 minutos apercebemo-nos de muita coisa: segundo os cientistas, a geoengenharia está em fase de testes em locais específicos, ou seja, está-se a fazer investigação e não é algo que esteja a ser implementado globalmente em grande escala; reparamos também que as afirmações dos cientistas estão “truncadas”, isto é, foram seleccionadas e posteriormente retiradas do contexto. Quando os promotores dos chemtrails se reuniram numa mesa para sintetizar as ideias da conferência, aproveitaram o que os cientistas mencionaram da geoengenharia e misturaram com ideias próprias de teorias da conspiração, sobre despopulação e controlo das pessoas, algo que nunca foi falado, e que eles não provaram, para passar a sensação ao espectador de que os assuntos estão relacionados. Esta sensação é reforçada com imagens de aviões deixando rastos[1]. 

– Entrevista com G. Edward Griffin (aos cerca de 15 minutos)
Griffin é apresentado como autor de vários livros. Logo aqui temos duas situações que nos pedem cautela: a) muitas das suas obras estão no âmbito das teorias da conspiração, nomeadamente o livro World Without Cancer, que já foi refutado pela comunidade médica; b) para além de escritor, deveriam tê-lo também apresentado como realizador do próprio documentário, pois ao omitirem este facto revelam desonestidade intelectual.
Griffin também não avança com muitas explicações. Esclarece que cresceu junto de um aeroporto e por isso sabe detectar as diferenças entre contrails e chemtrails, e essa diferença está na intensidade e duração dos rastos (só não explica que essas diferenças se devem às condições atmosféricas, e ambos os casos correspondem a contrails).
Pouco depois diz:

É preciso ter a mente aberta para chegar à conclusão que alguém está disposto a gastar muito dinheiro e esforço para pulverizar o planeta. A questão é porquê? Eu tenho as minhas teorias mas espero que haja bons repórteres que vão por aí e que nos dêem as respostas.

– o meu comentário é que não é preciso ter a mente aberta se querem que este assunto seja levado a sério, são precisas provas. Provas que mais uma vez não são apresentadas.
Já no final diz que os chemtrails também são vistos noutros países, que são um fenómeno internacional. Claro que é, são rastos de aviões.

– Entrevista a Dane Wigington (aos cerca dos 22 minutos)
Já tinha surgido no início do documentário. Para colocar alguma credibilidade no que vai afirmar, usa da falácia apelo à autoridade, salientando que é perito em energia solar, e mostrando que a sua casa já foi capa de uma revista de eficiência energética [2]. Isto faz dele, aparentemente, uma autoridade em análises químicas [3]. O seu objectivo é alertar a população sobre a grande quantidade de tóxicos que estão a cair sobre as pessoas. Infelizmente, os dados e análises que apresenta ou estão errados ou foram mal interpretados. É o risco que se corre quando se aborda uma área que não é da especialidade. As correcções às afirmações de Wigington podem ser consultadas aqui

– Entrevista a Francis Mangels (aos cerca de 25 minutos)
Um dos erros foi medir o pH do solo com uma fita medidora de pH que tem a indicação que só deve ser usada em testes in vitro. Aliás, este modelo em particular é utilizado para análises de pH de saliva e urina. Para além disso, as análises ao solo têm um procedimento laboratorial, não se recorre a fita medidora de pH. 

Figura 1 -imagem do documentário referente ao uso da fita de pH que deveria ser usada apenas para análises in vitro (daqui)

Mangels diz que as colheitas diminuíram, mas os dados oficiais indicam que aumentaram. 
Por esta altura (dos 29 aos 31 minutos), mostram os resultados das análises químicas e salientam os resultados do alumínio que, segundo eles, ultrapassam em muito os valores normais. Contudo, na realidade cometem um erro crasso com as unidades: confundem partes por milhão (p.p.m.) com micrograma por litro (µg/L), quando na realidade 1 p.p.m. = 1000 µg/L.
Por exemplo, cerca dos 30 minutos, aparece a imagem dos resultados do Al com uma concentração de 375.000 µg/l, a que eles se referem como p.p.m., quando na realidade são apenas 375 p.p.m. Portanto, a afirmação de que estamos em contacto com uma concentração de metais milhares de vezes elevada são se verifica.
Quando são apresentados dados com valores tão desconcertantes, devemos ficar de sobreaviso. Mas mesmo que a concentração fosse a mencionada, não é possível estabelecer uma relação causa-efeito directa entre poluição da água e alegadas pulverizações atmosféricas, principalmente quando poderá haver outras causas mais prováveis.
Outras refutações podem ser consultadas aqui

– Entrevista ao Dr. Lenny Thyme (cerca de 31 minutos)
Eu acho o resultado desta entrevista muito estranho. Thyme é cientista na área da química, mas diz no documentário que o óxido de alumínio é tóxico e prejudicial à vida, e que é acumulativo. Isto não é totalmente verdade. De facto, o Al encontra-se na natureza no estado oxidado, e o ser humano possui uma dose semanal tolerável de cerca 1 mg por kg de massa corporal, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Outro facto que me causa estranheza é as afirmações dele serem contraditórias com uma entrevista dada a Jay Reynolds, do site metabunk.org.

– Na entrevista à Dra. Tammy L. Born ela afirma que não se devem colocar toxinas no ambiente, referindo-se ao Al. No entanto ele faz parte da natureza: 7% da crosta terrestre é composta por esse metal.

– Wigington surge novamente para dizer que é inegável que o alumínio está a cair sobre nós, que não é especulação. (cerca 33 minutos) Mas até agora não foi apresentada nenhuma prova convicente.

Entrevista a Karen Johnson – antiga senadora do Estado de Arizona (cerca de 37 minutos) 
Tem um discurso alarmista sobre a pulverização aérea de Al, defende que essa é a causa do aumento da doença de Alzheimer, defende que existe uma conspiração global para adoecer deliberadamente as pessoas, e que são os “donos do mundo” que estão por de trás disso. Claro que não apresenta nenhuma prova para qualquer destas afirmações mirabolantes.

– Viagem para o Hawai (cerca dos 45 minutos)
Quando chegam ao Hawai dirigem-se a uma quinta orgânica num local remoto do Maui, onde as casas recorrem a energias renováveis. Toda aquela parte da ilha pretende simbolizar um local paradisíaco.
Segundo o entrevistado, os chemtrails são dispersos ao largo da costa e devido aos ventos, os químicos são levados para terra.
Perscrutando o céu, um dos habitantes entrevistado diz que os rastos dos aviões escureceram o céu azul conferindo-lhe uma cor prateada e que os impossibilita de verem as estrelas à noite. Curiosamente, o que a câmara regista são nuvens normais, como, aliás, já fez mais vezes ao longo do documentário.
O que preocupa o habitante é o facto de o tronco dos coqueiros estar mole, mostrando que a casca sai facilmente, algo que acha que não é normal. Para estabelecerem uma relação entre a alegada doença da árvore e os chemtrails voltam a filmar o céu, onde se vêem, novamente, nuvens normais. Assumindo que a árvore tem um problema, é mais provável que sejam outras as causas do que os químicos dos rastos dos aviões dos quais não há provas. Como causas alternativas, posso apontar insectos parasitas, fungos, alterações químicas do solo devido à agricultura, entre outras.

Uma rapariga residente na quinta orgânica do Maui (cerca dos 49 minutos) influenciada pelos amigos pediu uma análise ao cabelo da filha, e os resultados demonstraram grandes concentrações de Al.
Eles próprios dizem que estão num paraíso: com uma quinta orgânica e sem nunca ter tomado vacinas, a menina deveria estar saudável, logo o Al só pode ter vindo das nuvens. Só vou comentar esta parte para dizer que se a mãe nunca vacinou a filha, isso diz muito do tipo de filosofia daquela comunidade, ou seja, que têm uma postura anti-científica. Talvez por essa razão aceitam de ânimo leve estas ideias dos chemtrails.

Daqui até ao final, assistimos a uma catadupa de entrevistados que são teóricos da conspiração, senão vejamos:

a) Peter Vereeke (59:50) – antigo Presidente de Câmara, Evergem, da Bélgica 
Para além de falar muito de si, diz que há provas científicas a favor dos chemtrails. No entanto, uma vez mais, não diz quais são essas provas, e as imagens que passam são de aviões deixando os seus rastos normais de condensação;
b) Desiree Rover, uma jornalista de medicina, defensora do movimento anti-vacinas e que afirma que a pandemia de gripe foi uma conspiração judaica, diz que estamos a ficar estupidificados, mais doentes e inférteis. Eu discordo: há cada vez mais pessoas licenciadas, o conhecimento e a tecnologia aumentaram, a esperança média de vida aumentou, assim como a população mundial;
c) Coen Vermeeren, professor na Universidade de Tecnologia de Delft, e defensor da existência de ovnis, vai falando para depois dizer que não sabe explicar.

Por volta da 1h 12min,telefona ao amigo Jeremy Rothe-Kushel que lhe diz que em Washington os políticos vão dizer que não sabem nada do assunto. Esta informação é corroborada por Griffin, que espera que os políticos criem dificuldades no acesso à informação e que são inimigos. Deste modo, contribui para uma sensação de conspiração governamental.
Obviamente que no congresso os deputados não lhes prestaram atenção, e os que decidiram falar refutaram a afirmação de que havia provas abundantes a favor dos chemtrails. Adoptaram a postura correcta, que foi mostrar cepticismo sobre o que estava a ser dito até poderem examinar dados e provas. Mesmo assim, como a montagem do documentário foi feita continua a passar a ideia de conspiração governamental.

Conclusão
Num texto anterior expliquei porque é implausível a ideia dos chemtrails. Neste texto, abordei o documentário que está a ser visto por milhares de pessoas e demonstrei que não é credível por falta de provas, apoiando-se apenas em afirmações injustificadas e em jogos de montagem que cruzam o que está a ser dito com imagens independentes.

Deixo aqui a versão legendada em português. A versão original pode ser consultada aqui e já conta com mais de 940 mil visitas.

.

[1] – Nota curiosa: alegadamente os chemtrails duram várias horas, repare-se então na imagem, cerca de 13 minutos, em que o rasto é de curta duração.

[2] – Apesar de ele não escrever para a revista.

[3] – A revista é: https://homepower.com/experts-directory

.

41 Responstas a “Chemtrails II – o documentário

  • É pouco importante quem sou ou deixo de ser, na medida que nem estou interessado em discutir nada com vocês, os vossos egos convencidos de grandeza já provaram merecer muito desinteresse. Tenho lido alguns dos vossos posts e de facto, a única coisa que posso concluir é que indiferentemente de onde tiraram os vossos diplomas e lá onde raio estudaram e o que estudaram, posso concluir que estão apostados em reescrever a História em relação à origem da acupunctura, aos testemunhos de pilotos e tanta outra gente, coitados são todos um bando de cáfilas e alucinados! O medo prende-vos a lucidez, a Visão e são incapazes de desafiar o convencional. Serão sempre os últimos a saber qualquer coisa.

    A questão hoje não é ser céptico é crer no que se está realmente a passar. Entendo o vosso desejo de tentar abarcar o mundo a partir do vosso grau de especialização, infelizmente nem detectam a falha e limitação da lógica que vos conduz. Lá porque a Consciência não pode ser provada isso não significa a sua inexistência.

    Para si estes pilotos estavam a ter alucinações
    http://www.youtube.com/watch?v=Z56vDL1Hal8

    “Why in the World are They Spraying?” – já vi que andam atrasados nos documentários da série.

    Deixo-vos estes links e aceitem a sua factualidade, tenham juízo e tentem ser úteis ao esforço que a população está a fazer contra a ameaça mais séria em memória contra a humanidade !!!
    http://www.youtube.com/watch?v=fXfd8VUUJTg
    http://www.mindcontrol.se/

    Passem bem… e evoluam, não sejam cépticos, sejam visionários.

    • Caro/a Basilista

      Como não tem grande interesse em discutir connosco, não sei se vale a pena deixar esta resposta. Mas de qualquer maneira aqui vai.

      Não nos interessa muito reescrever a história da acupunctura – mas sim demonstrar o que é história e o que é mito. Se não tem nada a dizer quanto às referências que estão em hyperlink nos textos que tratam desse tema, seja pela sua preguiça ou desinteresse, não posso acrescentar mais nada.

      Temos de certeza noções muito diferentes de factualidade e de falhas de lógica. Quanto a sermos visionários de vídeos no You Tube, com certeza, com os pés bem assentes no chão.

    • Caro Basilista,

      Agradeço-lhe o interesse demonstrado pelo tema, assim como a sua disponibilidade em partilhar connosco o seu comentário.

      Tal como o Basilista, também eu me interesso pela temática deste texto e quero saber o que se passa. Assim, em primeiro lugar, cabe-me perceber se as afirmações do documentário são fidedignas. Ora, pelas razões que apresentei no texto, demonstrei que as afirmações proferidas não têm validade. Creio que se ler o texto concordará comigo.

      Se, pelo contrário, tiver provas de que existem chemtrails, agradecia que partilhasse connosco. Já vi vários documentários e sites, e até hoje nada me convenceu.

      Eu oriento-me pela afirmação de Carl Sagan: “Afirmações extraordinárias, requerem provas extraordinárias”. Quando houver provas, mudo de opinião, até lá faço um juízo com base na informação disponível.

      O pensamento crítico é uma ferramenta usada quando nos é apresentada nova informação, permitindo-nos verificar se tem base real ou não. Como já poderá ter visto, usamos referências no nosso texto, que podem ser verificadas pelo leitor.
      Quanto ao Youtube, não funciona como prova. Nós só o utilizamos a título demonstrativo.

      Se quiser refutar algo que escrevi no texto acima, esteja à vontade. Dê a sua opinião e justifique-a, de modo a poder compreender o seu raciocínio.

      Grato pela atenção.

      • Abram a mente para lá do refutar, não sejam vítimas do sistema que vos criou. Como disse, o meu interesse em discutir convosco é mínimo, não por desconsideração mas simplesmente porque denotam estarem em busca de se libertar de algo que vos tolda a visão. Primeiro é necessário identificar o problema e só depois tentar a explicação, e identificar o vício. Deixo-vos assim com alguns trechos de Olavo de Carvalho que considero um inestimável serviço na língua portuguesa, compreendam que o palavrão é intencional e pretende reagir de forma muito específica à realidade revolucionária brasileira. Acho que podem tirar boa informação dos trechos.

        PROGRAMA: True Outspeak – Olavo de Carvalho:

        Feyerabend-Método Científico 19Fev.2007


        Evolucionismo. Método científico e provisoriedade


        Olavo de Carvalho refuta a Teoria da Relatividade, e Ganha a Medalha Tiradentes


        Olavo de Carvalho: Sobre a lógica e sua função


        Olavo de Carvalho – Prova filosófica da existência de Deus


        Olavo de Carvalho. Perder as ilusões sobre esta vida


        Olavo de Carvalho sobre Deus e a idéia ateísta. 1 de 2





        Bibliografia francesa importante – 31Out.2012 (35m:49s a 39m:55s)


        O veracidade científica do Universo Eléctrico é a prova do Passado suprimido e do erro da ciência ocidental. É bem que verdade que verão a Física reescrita, bem como outras disciplinas, o impacto na humanidade será tremendo, para bem ou para mal !!!

        thunderbolts.info | A voice for the Electric Universe
        http://www.thunderbolts.info/wp/
        http://www.youtube.com/user/ThunderboltsProject/videos?view=0

        • Caro Basilista,

          Encher a nossa caixa de comentários com links para o YouTube só demonstra que não percebeu o modo como nós procuramos evidência.
          Aqui tratamos de factos e provas científicas, não de contos em forma de vídeo.
          Se tem provas científicas da existência e efeitos dos ditos chemtrails que contrariem o que está explicado no post acima, por favor, apresente-as.
          Para partilhar as suas ideias anti-científicas, este não é o local. Por isso, os próximos comentários, se forem no mesmo sentido deste, não serão publicados, visto não aportarem nada de novo ao tema que está aqui em debate.
          E, já agora, Ciência só há uma.
          E não há nenhuma refutação científica à Relatividade de Einstein.

          • ALGUM PONTO EM QUE ESTEJAMOS EM DESACORDO??????????? PORQUE NAO FALA VS EX DE TODAS AS COMFERENCIAS DE GEOENGENHARIA QUE MENCIONAM O USO DE AEROSSOIS , DE FACTO A NOVA ORDEM MUNDIAL TERA OS SEUS ANOS DE GLORIA SO QUE SERAO POUCOS A VOSSA UTOPIA CIENTIFICA IRIA ACABAR COM A HUMANIDADE ESTUDOS COMO O TRANSHUMANISMO ,A SINGULARIDADE APONTAM PARA A EXTINÇAO DO SER HUMANO TAL COMO O CONHECEMOS ….NAO FOSSE JESUS E SEU PAI ,MEU E EMBORA NAO QUEIRAS TEU TAMBEM E A VOSSA UTOPIA IRIA ACABAR NUM ARGUMENTO ORWEILIANO , A EVOLUÇAO E QUE E UMA TEORIA DA CONSPIRAÇAO, NAO PODES PROVAR NO ENTANTO ACREDITAS cEGAMENTE NAS FABULAS DOS HOMENS ……. PROVAS ,FOSSEIS VIVOS ( CELACANTO),A NAO EXISTENCIA DA COLUNA GEOLOGICA,HALOS DE POLONIO ,HELIO A MAIS NAS ROCHAS,MISSING LINK? CAVEIRAS DE ICA ,BALBECK,CELULAS DE SANGUE EM OSSOS DE DINAUSSAUROS ,PEDRAS DE ICA,DINAUSSAUROS EM ANGKOR WAT, JOB 38 , EMFIM PUDERIA ESTAR AQUI A NOITE INTEIRA A DENUNCIAR OS VOSSOS EQUIVOCOS MAS CONCERTEZA VS EX JA SABEM TUDO, NO FIM SABERAS A VERDADE SO RESTA SABER DE QUE LADO ESTAS ,DEUS VOS ABENCOE SIGO E FAÇO O QUE DEUS DISSE DENUNCIA OS QUE NAO FALAM A VERDADE E ASSIM FAZEM COM QUE OS GENTIOS SE PERCAM ( ESTA E A VOSSA RESPONSABILIDADE )

          • Caro(a) A. Marques,

            Em primeiro lugar, gostaria de lhe pedir que, por favor, desligue a tecla “Caps Lock” do seu teclado.
            Caso não saiba, é falta de educação escrever um texto inteiramente com letras maiúsculas pelo que, a próxima vez que o faça, verá o seu comentário apagado pelos administradores deste site, independentemente do seu conteúdo.

            Em segundo lugar, gostaria que esclarecesse em que é que o seu comentário se relaciona com o tema do post: um documentário sobre os supostos chemtrails.
            É que eu não consegui entender.

            A Geoengenharia, um ramo da ciência climática e da engenharia.
            Se tiver dúvidas sobre essa área, coloque-as e tentaremos esclarecê-las, na medida do possível.
            Quanto às conferencias sobre o tema, pode acompanhar os principais eventos internacionais nesta página.:

            http://www.geoengineer.org/news-center/events

          • Caro A. Marques,

            Na nossa política de comentários, informamos que todos os comentários são bem-vindos desde que digam respeito ao tema que está a ser tratado no Post. A razão é de ordem prática, ou seja, serve para promover o diálogo em torno de um único assunto e para evitar a divagação por outros temas que nada acrescentam à conversa.

            Assim, passo a responder ao seu comentário:
            1 – Sobre a geoengenharia, já falei no meu primeiro texto sobre este assunto. Aí, tento explicar o que são os supostos chemtrails, e abordo a geoengenharia: http://comcept.org/2012/10/02/chemtrails-i/

            2 – O que escreveu a seguir, pouco ou nada tem a ver com o tema. Fala de uma alegada conspiração para N.O.M., refere o seu pouco apreço pela ciência, diz que a Evolução é uma fábula, e termina a falar de religião. Louvo a sua capacidade de síntese. De facto, isto pode servir de motor para uma conversa que dará pano para mangas, como se costuma dizer, mas que por razões de espaço não pode ser abordado numa caixa de comentários.

            Apenas vou responder ao ponto referente à N.O.M. Este é um tema interessante a ser abordado num futuro texto, porque não está aqui em causa se existem, ou não, planos para estabelecer uma N.O.M. O que está aqui em consideração, é tentar perceber se há algo que justifique ou apoie a ideia dos supostos chemtrails. Como demonstrei no meu texto, não há nenhum indício comprovado de que tal esteja ocorrer. Ora, se não existem chemtrails, não pode haver ninguém a fabricá-los. Logo, a ideia dos Iluminati que pretendem criar uma N.O.M., neste caso, cai por terra.

            Como já referi, sobre isto escreverei no futuro.

            Grato pela atenção.

        • Caro Basilista,

          Agradeço o seu continuado interesse.

          A verdade é que os seus novos links nada trouxeram de novo à discussão sobre os rastos no céu (contrails). Claro que são precisas provas, ou pelo menos indícios, senão teríamos de acreditar em tudo o que nos é dito. Como compreenderá, isso seria uma falta de bom senso.

          Para responder ao seu comentário, teria de escrever novos textos acerca de cada um dos seus links, algo que não é desejável nesta caixa de comentários. Talvez o faça no futuro, dependendo da minha disponibilidade.

          Como já deve ter lido, temos uma política de publicação de comentários, que passa por responder de forma ordeira/educada e sobre o tema que está a ser tratado. Refiro esta situação, porque temos um comentário seu pendente por apresentar novamente uma série de links que remetem para outros temas, fora do âmbito deste texto, o que é considerado Spam (para além do tom agressivo em que está escrito).

          Pessoalmente, como autor deste texto, incentivo-o a continuar a acompanhar-nos, e a deixar os seus comentários desde que sejam sobre o tema em questão, escrito de uma forma cordial, e sem links que nos afastem do assunto em discussão. Nestas condições, terei todo o prazer em responder às suas dúvidas, ou até a discutir sobre algum ponto em que estejamos em desacordo.

          Agradeço-lhe a sua atenção.

          João M.

          • Caro Basilisto,

            Como colocou tantos links para o youtube, espero que compreenda que não os vi todos. Na verdade, só vi o primeiro, até ao fim (presumi que meteu o “melhor” logo em primeiro lugar). Aliás o título até chama a atenção: “TOP SECRET Mission – Chemtrail Pilots SPRAYING BLOOD Cause Face to Face Near Mid-Air collisions!!!”

            Eu não vou refutar o vídeo, nem sequer tentar convencê-lo de nada. Vou apenas explicar-lhe o que está ali a ser mostrado.
            Alegadamente vêm-se dois rastos de sangue (?), desde o minuto 1:10 até 1:30 e de 5:35 até final, a ser expelidos por aviões? Não, não é isso que ali se vê. Aqueles dois rastos são simplesmente de gases (a água no estado) que, devido às condições de iluminação aparecem com aquela cor. No último é bem visível que a filmagem ocorre na direção do pôr-do-sol, aliás é assim que termina o vídeo.

            Naturalmente já viu nuvens brancas, normalíssimas, no céu a meio da tarde. Há-de reparar que, em muitas ocasiões, essas mesmas nuvens, que durante a tarde não apresentavam nenhuma coloração, começam a tomar uma coloração amarelada e depois laranja, consoante o sol vai descendo e se aproxima do horizonte e finalmente ficam de cor vermelho vivo quando o sol acaba por ficar abaixo do horizonte. Isto tem apenas que ver com uma característica da atmosfera que refracta os comprimentos de onda que compõem a luz solar de forma diferente. Não é a composição das nuvens que mudou (de certeza que não fica a pensar que repentinamente as nuvens passaram a conter sangue), mas tão só as condições de iluminação. Com os rastos dos aviões passa-se a mesmíssima coisa.

            Também são mostrados, nesse vídeo, vários rastos de forma diferente e com um volume diferente. Isso tem também uma explicação extremamente simples: A quantidade de cristais de gelo e de vapor de água condensado depende da humidade relativa do ar. Em ar mais seco os rastos são menos volumosos, em ar mais húmido serão mais volumosos.
            Também a forma ou a duração dos rastos depende de outros factores como a altitude a que ocorrem e as condições climatéricas: intensidade e direção do vento, humidade, temperatura e pressão atmosférica.

        • se voces logo a cabeça fazem juizos das provas…se tentam sempre seleccionar os assuntos e a abordagem aos assunto…FOI ASSUMIDO QUE ESTAO A FAZER EXPERIENCIAS…ENTAO E TEORIA OU REALIDADE? HIPOCRITAS É TAO SIMPLES COMO ISSO…AGORA É QUE PASSAMOS A FASE MUNDIAL OLHE PARA O CÉU E RESPIREM BEM FUNDO…VAO VER QUANTO TEMPO DURAM…e os vossos filhos…[editado por conter insultos]….quem são voces em relação a rosalinda perterson, co fundadora de colgação mundial para a agricultura que expôs isso nas nações unidas? quem são vocês para dizerem que as patentes todas registadas, as actas da camara dos representantes americanos onde discutem isto tudo é falso? só podem ser pagos para fazer contra informação…os cepticos que acreditam na bondade de quem nos dirige…

          • Olá Eduardo,

            Acho que ainda não compreendeu o que é o cepticismo. Eu explico: o cepticismo é um método. Não estamos fechados a qualquer hipótese à partida, mas exigimos provas ou evidências antes de acreditar em qualquer informação. Assim, não somos contra discussões sobre qualquer tema. Assim, pessoalmente, considero importante debates sobre temáticas que preocupam os cidadãos, junto de instituições públicas ou de especialistas. Quanto à Rosalin Peterson há vídeos a circular no youtube com o seu discurso que são enganadores porque a tradução em português não corresponde ao que está a ser dito, e porque são colocadas imagens que não ilustram o discurso – refiro-me a um vídeo partilhado por outro comentador e sobre o qual irei escrever assim que tiver tempo.

            Quanto ao que a Rosalind Peterson diz, já disse que os adeptos da teoria da conspiração incorrem na falácia do tipo “cherry picking”, isto é, seleccionam as afirmações que vão ao encontro das suas ideias e não revelam os vídeos em que a Rosalind diz que depois de pesquisa não há evidências da libertação de quaisquer substâncias para além de partículas resultantes da queima de combustível, pelos aviões comerciais. Então apresentam vídeos do youtube apenas que interessam, e não mencionam o contraditório, como este: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=zOXt0BTOTN0#!

            Quanto ao resto, está nos 2 textos que escrevi e que agradecia que lessem até ao fim antes de comentarem.

          • Nuno,

            repare que o nosso objectivo é de informação; as nossas ideias são baseadas em argumentos e não em meras afirmações, sempre que possível apresentamos as referências para disponibilizar o máximo de informação ao leitor. Abordamos vários temas que achamos serem do interesse dos cidadãos. Acha mesmo que somos pagos para fazer contra-informação? Soa-me a teoria da conspiração, desculpe-me que lhe diga.

            É curioso notar que há largas dezenas de sites inteiramente dedicados a defender a existência de chemtrails, e acha que este site que só recentemente abordou o tema faz parte de uma conspiração global para ocultar qualquer coisa. E acha que alguém que pede provas para algo improvável (refiro-me ao envenenamento populacional) é que está errado…

  • Gostava que alguém me explicasse porque é que durante cerca de 1 mês (entre Julho e Agosto de 2012 proximadamente) não foram vistos rastros no céu em Portugal. O que é que está por detrás de tudo isto?
    Obrigada

    • Olá Rute,
      Não sei de onde tirou essa ideia…
      Como é explicado neste e noutro post, os rastos são deixados pela passagem dos aviões. Que eu saiba, o espaço aéreo português não teve nenhum tipo de interdição ao tráfego aéreo nessa altura.
      Posso-lhe garantir que os rastos não desapareceram do céu nesses (nem noutros) meses. Mas a como a Rute nao tem que acreditar na minha palavra, posso fornecer-lhe fotos tiradas por mim onde se vêem os rastos no céu de Lisboa.
      Cumprimentos

      • Desculpe a insistência. Não pretendo contrariar, só perceber. Eu falo mais concretamente da 2ª quinzena de Julho, em que não afirmo que deixaram de aparecer por completo, apenas que a intensidade diminuiu bastante. Também gostava de saber se a visibilidade dos rastros varia com a altitude a que os aviões circulam. Por exemplo, hoje em Lisboa ainda não vi rastros no céu. Serei só eu a ver estas variações consoante os dias? Estes de que falo até formam uma cruz. Deve haver uma explicação científica para tal concerteza. Se é normal fico mais descansada… no entanto não estou convencida nem de uma nem de outra tomada de posição. Fico na dúvida, até que esta situação seja bem explicada.
        Cumprimentos

        • Olá Rute,

          Sim, o tipo e a duração dos rastos variam de acordo com as condições atmosféricas, como expliquei no meu primeiro texto.

          Dou-lhe dois exemplos:
          1 – Entre os dias 26 e 28 de Dezembro tive de viajar entre Lisboa e o Algarve. Nesse período os rastos de condensação dos aviões eram curtos e desapareciam rapidamente atrás dos aviões.
          2 – Há 2 dias atrás (dia 27 de Janeiro) os rastos de condensação, em Faro, eram densos e permaneceram durante um longo período no céu, formando até a forma de grelha.

          Estas observações estão de acordo com o que foi explicado nos meus dois textos:
          a) os rastos não estão a durar mais tempo no presente quando comparado com as décadas anteriores. Na realidade, os rastos variam com as condições atmosféricas.
          b) os rastos têm a forma cruzada, semelhante a uma grelha, porque foram observados no aeroporto de Faro. Essas formas derivam das rotas cruzadas dos aviões (em diferentes altitudes), principalmente por estarem localizadas próximas do aeroporto.
          Como achei piada a estes rastos (porque lembravam-me a teoria da conspiração dos chemtrails), também tirei uma foto que funciona como prova.

          Grato pela atenção, Rute.

        • Rute, investigue você mesma através dos sistemas de satélite:
          http://rastosquimicos.blogspot.pt/2012/03/ferramentas-que-podemos-usar.html

          • Mas antes de se perder no You Tube, Rute, faça algumas perguntas aquilo que vê no tal blog que o/a caro/a Basilista colocou acima:

            “Este site permite seguir a rota de alguns aviões que vemos a deixar rasto, podemos observar trajectórias estranbolicas, e anotar alguns dados do avião e do voo. Infelizmente os nomes dos voos parecem ser falsos, e nunca vemos onde os aviões cisterna aterram.”

            São trajectórias estranbólicas para quem? E comparado com o quê? Como chegam à conclusão que o números ou nomes de voos são falsos? Por acaso fizeram comparação com os nomes oficiais das saídas de todos os aeroportos e verificaram se há uns quantos que não constam?

        • Oh João, adoro essa explicação científica que acaba de dar. Isto é por dias! Já nem é por horas, é por dias. Hoje apetece uns curtinhos, amanhã só dará longos e que fazem grelhas, sozinhos, tão inteligentes que os rastos são, porra!

          Portanto, quando vemos três aviões no ar e cada um tem um rasto diferente, um curto, outros longos, que devo pensar?
          “Lá veio ali uma nuvenzita que estava mais fria à beira daquele e o outro estava debaixo de uma tempestade tropical…” e assim explica-se de forma fácil os rastos diferentes. Como acho que a ideia é suficientemente idiota, como se explica diferentes aviões no ar e rastos distintos ao mesmo tempo? Simples altitudes diferentes? E então como se formam as cruzes se eles andam a altitudes diferentes? Também não deveriam ser os rastos distintos? Estou confuso, agora. Talvez, embora a altitudes diferentes, os rastos possam ter comportamentos semelhantes..

          A questão da Monsanto que o Basilista falou também é de desprezar… Aliás, o banco de sementes criado na Noruega (com um nome muito científico, Arca de Noé) é só para eles terem a certeza de que nunca vai faltar milho e cenouras, nos campos DELES.
          Entretanto em África pode-se morrer de fome enquanto um cientista europeu alimenta os seus ratos para testar as suas vacinas, aquelas tipo H1N1, vírus letais criados pelo homem, aliás, peço desculpa insultar o homem, pelo cientista.

          Macro e microcosmos diz algo a um cientista? Talvez ou não andassem a fazer ínfimas partículas chocarem umas contra as outras enquanto automóveis ainda chocam uns com os outros. Mas isso também é lá dos físicos loucos, aqueles quânticos…

          O que acho muita graça é ao facto de se dedicarem a negar a existência de certas coisas. Até um pouco como os ETs.. Talvez a prova extraordinária da existência deles seja de que nunca nos visitaram, e assim para dar o toque Sagan, estamos efectivamente perdidos neste ponto azul e somos detentores da sabedoria do universo…. embora não a compreendamos. Que inteligentes que somos todos!

          Para que tenhamos as evidências científicas parece-me que, vocês próprios, precisam de poder fazer um experiência científica em casa, sentados no sofá ou então é tudo uma tolice. O facto de meia dúzia de empresas controlarem uma percentagem gigante daquilo que comemos (não foi dizer números pois teria de apresentar uma tese científica sobre tal para que me fizesse entender) também é mentira, aliás, já dizia o José Mário Branco:
          “(…) entretém-te filho e vai para a cama descansado que há
          milhares de gajos inteligentes a pensar em tudo neste mesmo
          instante, enquanto tu adormeces a não pensar em nada, milhares e
          milhares de tipos inteligentes e poderosos com computadores, redes
          de policia secreta, telefones, carros de assalto, exércitos inteiros,
          congressos universitários, eu sei lá! (…)”

          Fico muito mais descansado com a comunidade científica… afinal eles até andam a pensar por mim, graças a Deus, upss, graças ao teste in vitro!

          • Olá Pedro,

            Obrigado pelo seu comentário.

            A sua referência aos rastos pareceu-me um pouco confusa, mas vou tentar responder com base no que entendi. Os rastos não fazem grelhas sozinhos, não sei onde foi buscar tal ideia. Os rastos são deixados pelas traseiras dos aviões. Logo, aviões que tenham trajectos cruzados, deixarão rastos cruzados, dando uma aparência de grelha no céu.

            Eu não pretendo pensar por ninguém. Muito pelo contrário, pretendo passar informação fidedigna, para que as pessoas possam confrontar com outras (des)informações encontradas pela internet. Depois, cabe a cada um fazer o seu juízo.

            Sobre a situação que se passa em África, deu-me a sensação que acha que não estamos a fazer nada para ajudar esses países. Há um livro que explica como os países desenvolvidos estão a ajudar os países em desenvolvimento a sair da pobreza extrema:
            Jeffrey Sachs, “O Fim da Pobreza – como consegui-lo na nossa geração”, Casa das Letras, Cruz Quebrada, 2006 – Tradução de Paulo Tiago Bento

            Sobre o banco de sementes da Noruega, se lhe foi dado o nome “Arca de Noé” esse epíteto deve ter sido dado por jornalistas, ou por alguém que quisesse fazer uma comparação à função da preservação de espécies num único local.

            Ao contrário do que referiu, nós não pretendemos negar a existência de certas coisas. O que eu pretendo é avaliar se há razões, ou não, para seguir certas ideias. Repare neste tema em questão: o que comecei por fazer no meu primeiro texto foi tentar saber o que eram os chemtrails, e qual a diferença relativamente aos contrails. Neste segundo texto, após visionar o documentário, expus os inúmeros erros que lá estão, assim como a desinformação deliberada (veja o exemplo das unidades diferentes!!).

            Espero ter esclarecido. Obrigado.

          • Muito bem. Aconselho-o a começar a observar melhor o céu. Há dias excepcionalmente bons para observar esses rastos. Eu descrevi de forma confusa pois é uma confusão de explicações para um fenómeno semelhante. Há aviões, no mesmo dia e na mesma hora com rastos distintos. As diferenças de altitude não justificam tudo. A questão dos rastos cruzados é um fenómeno comum quando se avistam “chemtrails” ou rastos de aviões, depende do ponto de vista. Chame-se o que se quiser, são distintos e não há sugestionamento, são efectivamente distintos. E há dias em que o céu fica com uma grelha gigante, muitos cruzamentos… que devo pensar? Principalmente quando é visível que o mesmo avião vai e volta… como cientista aconselho-o a experimentar fazer observações e perceber as diferenças.

            A arca de Noé é apenas um epíteto, muito bem. As missões Apolo também não tinham nada que ver com deuses.

            Quanto à pobreza, há uma semana, duas notícias do dia, seguidas fariam sentido: “Unicef precisa de 4 milhões para ajudar crianças angolanas pobres” , “Isabel dos Santos, primeira mulher africana bilionária”.

            Que se lixem as teorias da conspiração, pah! Isso é tudo uma treta… pois.

          • Caro Pedro, o seu comentário é longo e por isso vamos lá abordar isto por partes…

            Diz o Pedro:

            (…) Isto é por dias! Já nem é por horas, é por dias. Hoje apetece uns curtinhos, amanhã só dará longos e que fazem grelhas, sozinhos, tão inteligentes que os rastos são, porra!(…)

            Os rastos deixados pelos aviões, como já foi explicado no post anterior e em vários comentários, são variáveis.
            E variam com múltiplos factores, sendo um deles as condições meteorológicas.
            Ora, as condições meteorológicas variam continuamente (a divisão temporal em horas, minutos, etc, é uma convenção humana).
            Ergo, tem toda a razão: uns dias os rastos são curtos, noutros longos, às vezes desaparecem rapidamente, outras vezes não…e por aí fora. Não há nenhuma inteligência envolvida.
            O mesmo se aplica às variações com a altitude.
            Já as rotas cruzadas são bem fáceis de explicar: os aviões não se dirigem todos ao mesmo destino e convém que não choquem uns com os outros em pleno voo.

            Mais à frente:

            (…) A questão da Monsanto que o Basilista falou também é de desprezar… Aliás, o banco de sementes criado na Noruega (com um nome muito científico, Arca de Noé) é só para eles terem a certeza de que nunca vai faltar milho e cenouras, nos campos DELES.(…)

            Ora, este post não trata sobre a empresa Monsanto. Por outro lado, as suas praticas de comércio agressivo nada têm a ver com a criação de vários bancos de sementes espalhados pelo mundo. Os bancos de sementes têm como propósito preservar a biodiversidade, não o contrário. Sendo que a alegoria bíblica da “Arca de Noé” supostamente tinha o mesmo propósito, alguém teve sentido de humor ao nomear o projecto…

            Bom, se isto já pouco tinha a ver com o assunto em causa, o resto do seu comentário afasta-se por completo da temática e roça o insulto.
            Peço-lhe que não volte a usar esse tom, ou verá os seus comentários apagados.
            Leia a nossa política de comentários, por favor.

          • Cara D. Barbosa

            Já que é tudo tão óbvio, que é tão sensível e que até trata assassinato silencioso global por “práticas de comércio agressivo”…então, não é preciso dizer mais nada.

            Continue a tratar corporações como a Monsanto e as suas “práticas de comércio agressivo” como meras empresas que apenas criam patentes para limitar o acesso à NATUREZA em estado puro por partes de todos nós, que devemos ser alguma coisa como números ou assim. É que nem vou falar em ética, isso é capaz de ter que ver com estética para si.
            Uma semente fica sempre mais bonita se servir apenas para uma vez!

          • Não estamos aqui a discutir as boas ou más práticas da Monsanto (mas, já agora, acho que o uso da expressão “práticas de comércio agressivo” não é nenhum elogio!).
            Isso, a acontecer, será noutro local e momento.
            Tem evidências de que a Monsanto está a pulverizar a população mundial com químicos através da libertação de elementos nocivos usando aviões?
            É esse o tema que estamos a discutir, essa suposta conspiração global.
            Por favor, siga a nossa política de comentários e abstenha-se de se desviar para outras temáticas.

          • e os juizos todos que voces empestam a discussão? então nãe é uma análise cientifica? mas poem se a julgar os contrários, a propor juizos de valor, de interpretação e de intenção…teem que comer muita sopa e aprender mais para se convencerem a voces proprios principalmente depois de 15 de fevereiro que isto em portugal virou mesmo o céu aos quadradinhos…tenho fotos do dia antes de começarem a fumigar em força, 15 de fevereiro e fotos do dia a seguir…a vegetação carece de uma grandessisima explicação o que lhe aconteceu de um dia para o outr…voces teem na?

          • Boa tarde Nuno,

            Então foi só a partir de dia 15 de fevereiro? É que outros comentadores dizem que foi antes. Eu também tenho fotos de rastos cruzados no céu. Eu não nego que eles existem, basta olhar para cima.
            A questão que se coloca, é se esses rastos são “normais”, isto é, se são apenas rastos de aviões em rotas cruzadas; ou se têm alguma finalidade oculta como envenenar a população (altamente improvável), ou com fins deliberados de controlo do clima, ou geoengenharia. A geoengenharia é do domínio público, a tal ponto que são feitas conferências abertas e os resultados debatidos.
            Não percebi o que quis dizer com a vegetação.

        • Rute, a intensidade, volume, duração e forma dos rastos de aviões a jacto variam de acordo com vários fatores: A quantidade de cristais de gelo e de vapor de água condensado depende da humidade relativa do ar. Em ar mais seco os rastos são menos volumosos, em ar mais húmido serão mais volumosos.

          Também a forma ou a duração dos rastos depende de outros factores como a altitude a que ocorrem e as condições climatéricas: intensidade e direção do vento, humidade, temperatura e pressão atmosférica.

    • meu caro esse d …. deve ser de dr……pois tal arrogancia e descaramento, desprezo, pelo conhecimento alheio so pode vir de um dr .estudo e monotorizo rastos quimicos a mais de 6 anos e tenho provas de video e fotografia que atestam a ausencia de rastos por vezes de 3 semanas ou mais e noutras ocasioes vagas ininterruptas de 1 ou mais semanas , nao posso deixar de manifestar o meu despreso pelo vosso site e comentarios ,talves sejam agentes de alguma loja maçonica ,do sis ou algum culto satanico………..ja agora a agenda 21 tambem nao existe , a agenda de um goveno global tambem nao ,e jesus foi um filosofo nao o nosso salvador…….. lamento mas estao a milhas da verdade .de qualquer maneira o argumento ( sao so vapores de avioes,nao serve pois a poluicao atmosferica deveria de ser extinguida por completo ) nao me diga que o seu carro nao vai a inspeccao e se poluir nao anda muito menos avioes que atravessam o nosso espaço aereo e nada tem a ver connosco. ha dias em que começam as 6 da manha com ceu azul e por volta das 9 o ceu esta completamente coberto por uma neblina .recomendo o visionamento do canal tankerenemy e por favor este assunto nao e uma teoria da conspiracao mas sim um facto conspirativo. se precisarem de ajuda estou disponivel para vos ajudar a ver a verdade ,pois parece que no meio de tanta sabedoria vos falta humildade . tambem nao posso deixar de reparar na vossa adoraçao pelo carl sagan e pelos supostos extraterrestres,que nao passam de anjos caidos ( genesis 6)que estao e irao enganar cepticos como v.ex(romanos 1 -22) ficarei atento as vossas campanhas de disinformaçao tendo sempre em atençao ( efiseus 6 12) deus vos perdoe ……..

      • Boa tarde A. Marques,

        Acho bem que monitorize os rastos de condensação e que acumule provas. Que há rastos nos céus todos nós sabemos, basta olhar para cima (rastos que são observados há várias décadas, não é novo). Mas não é isso que temos vindo a discutir.
        O que está em causa é saber se andam a libertar o Alumínio e outros metais, com o intuito de envenenar a população, como o documentário afirma. Como já expliquei, não há nada que comprove isso.
        Como já havia sugerido a um outro comentador, espero que esteja simultaneamente a monitorizar as condições meteorológicas, para poder estabelecer uma relação causa-efeito.

        Como escrevi no primeiro texto sobre o tema, é óbvio que os aviões libertam poluentes, como é habitual nos meios de transporte. Mas não é a esses químicos que são feitas referências no documentário, e é disso que trata o texto.

        Obrigado.

        • nem os cientistas todos que lá falaram? nem as conferencias que tem havido sobre isso? nem toda a porcaria que tens visto sobre a tua cabeça neste ultimo mes e meio em portugal? relamente dá que pensar quem paga um site assim todo dedicado a isto…

          • Olá Eduardo,

            Os cientistas todos? Refere-se aos do painel da geoengenharia e cujas afirmações foram retiradas do contexto, ou aos 2 cientistas que foram entrevistados (biólogo e químico)? Tal como expliquei no texto, um faz alegações não suportadas pelas evidências, e outro já deu o dito por não dito.
            O texto apresenta referências, pode consultá-las.

            O site não é todo dedicado a este tema, como poderá ter oportunidade de consultar. E é pago pelos próprios administradores do site, como é óbvio. Espero tê-lo esclarecido.

      • Caro(a) A. Marques:

        Vídeos de rastos de condensação no céu e da sua variação temporal nada provam em relação às alegações de uma conspiração mundial para pulverizar a população.
        Ninguém disse que os aviões não emitem poluentes (emitem-nos e em alta quantidade, tal como os nossos automóveis), o que foi dito é que os rastos dos aviões resultam da condensação da água.
        Feliz ou infelizmente, aos poluentes atmosféricos não os vemos, a não ser que estejam em quantidades extremamente elevadas (como aconteceu recentemente em Pequim).

        Agradecia que não usasse referências bíblicas como justificação dos seus argumentos.
        A Bíblia pode ser a sua fonte de crenças, mas não é fonte de evidências científicas.
        Uma vez mais, peço-lhe que leia a política de comentários e a respeite.

        A Agenda 21 existe: é um programa das Nações Unidas. Pode consultar o texto do documento aqui.

        O que é que o programa das Nações Unidas para o desenvolvimento sustentável tem a ver com o tema do post?

        Já em relação a Jesus, que NADA tem a ver com o post, a sua existência histórica é colocada em causa por vários historiadores da especialidade. Mas esse também não é um tema para ser debatido nesta caixa de comentários.

  • assim na terra como no çeu ? ( AS ABOVE SO BELOW ?) LOGO VI QUE CHEIRAVA A ESTURRO , COMFIRMA-SE QUE OS SENHORES SAO ADEPTOS DE BAPHOMET TAL COMO SUSPEITEI PELO CONTEUDO DOS VOSSOS COMENTARIOS E TEOR DESEMFORMATIVO. AQUI TEM UM BOM ASSUNTO PARA BOM CEPTICO ( SANDY HOOK) MAIS UM FALSE FLAG SATANICO PARA IMPLEMENTAR A NOVA ORDEM MUNDIAL……OU TAMBEM E UMA CONSPIRACAO? SR D

    • Caro A. Marques,

      essa associação é demasiado rebuscada. Nem sei que lhe diga… Só para esclarecer, não sou adepto do Baphomet, mas do Sporting Clube de Portugal.

  • Depois de ler os comentários fiquei quase convencido que alguém anda mesmo a borrifar estrôncio lá de cima;-)

  • A.Marques, uma palavra: PARANOIA !!!

Trackbacks & Pings

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: