Pelo registo e publicação de todos os ensaios clínicos

Logotipo da campanha +AllTrials.

Logotipo da campanha +AllTrials. Crédito: alltrials.net

Sempre que um novo medicamento é testado os resultados deveriam ser publicados para que toda a comunidade médica e académica os pudessem analisar e tomar decisões informadas sobre a segurança e eficácia dos mesmos. No entanto, o que acontece na maioria das vezes é a ocultação sistemática dos resultados negativos, quer por parte da indústria farmacêutica que, tem um interesse em rentabilizar o medicamento no qual investiu, quer por parte das revistas científicas que, preferem publicar apenas os resultados positivos e inovadores.

O viés na publicação de resultados pode levar à prescrição de medicamentos que não funcionam melhor do que versões anteriores ou até do que um simples placebo, pode conduzir à ocultação de possíveis efeitos secundários graves e levar ainda à repetição desnecessária de testes em humanos e animais. Este é de resto um problema já denunciado por Ben Goldacre no seu livro mais recente Bad Pharma: How drug companies mislead doctors and harm patients, como também numa conferência TED intitulada “O que os médicos não sabem sobre as drogas que prescrevem”.

Ao fazer com que seja obrigatório o registo de todos os ensaios clínicos e a publicação de todos os resultados, os médicos terão a hipótese de prescrever medicamentos com base na verdade e não baseados apenas na informação que a indústria farmacêutica decide partilhar. Por esse motivo foi criada a “+AllTrials”, uma campanha suportada por diversas organizações e individualidades ligadas à medicina, cujo objectivo é chamar a atenção do público e da classe política para o problema. Existe actualmente uma petição online que pode ser assinada por qualquer cidadão preocupado com a situação.

Pode assinar a petição aqui.

Pode saber mais sobre a importância desta petição aqui.

Pode suportar financeiramente a campanha com uma doação aqui.

.

Trackbacks & Pings

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: