Nomeações para o Prémio Unicórnio Voador 2016

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Prémio Unicórnio Voador – um prémio feliz para actuações infelizes – é uma distinção satírica que, por sugestão dos internautas, é concedida anualmente pela Comcept às personalidades ou entidades que tenham contribuído, consciente ou inadvertidamente, para a disseminação de pseudociência, superstição e outras formas de desinformação. A atribuição do prémio é decidida em duas fases: a fase de nomeação que decorre durante 2016 e início de 2017; e a fase de votação nos nomeados seleccionados, em Março de 2017. Os vencedores, em três categorias distintas, são revelados no dia 1 de Abril de 2017, dia das mentiras.

Categorias:

Grafonola – Para os meios de comunicação e os seus agentes (impressa, rádio, televisão, blogosfera).
Estrela cadente – Para as estrelas de televisão e do mundo artístico, desportivo ou social.
O Rei Vai Nu – Para todos os outros que façam ou contribuam para a propagação de alegações duvidosas sem provas ou contra elas.

Regras para a nomeação:
1) As nomeações são apenas para acções ocorridas em 2016;
2) As personalidades ou entidades nomeadas têm de ter nacionalidade portuguesa ou ter actuado em Portugal;
3) Deve ser indicada a razão da nomeação, de preferência com fontes como links para páginas da internet para facilitar o processo de avaliação;
4) Podem ser feitas várias nomeações repetindo o processo de envio do formulário;
5) A Comcept reserva o direito de seleccionar os candidatos que seguem para a fase de votação tendo em conta a relevância das nomeações e a simplicidade do processo de votação.

5 Responstas a “Nomeações para o Prémio Unicórnio Voador 2016

  • Olá.
    Talvez este artigo não represente uma tendência – e não seja suficiente para uma nomeação -, mas, tendo-me deparado com ele há pouco, julgo que merecerá decerto uma modesta menção honrosa: http://www.noticiasmagazine.pt/2016/7-coisas-que-os-antigos-orientais-sabiam/ – em particular, o 1.º e o 7.º exemplos da sabedoria ali mesclada.

    Paulo Lopes

    • Olá Paulo, pode nomear quem quiser desde que se enquadre nas regras de nomeação e no “espírito” do prémio, pedimos só que utilize antes o formulário que está no post.

      • Obrigado pelo esclarecimento. Quando fiz a minha observação, queria partilhar os exemplos que apontei, mas não estava convencido de que seja um caso suficientemente forte para merecer uma nomeação (e, por isso, utilizei apenas o espaço dos comentários). Agora percebo que os comentários desta página estão subordinados às nomeações – mas, na altura, não reparei bem nisso e fui embalado pela vontade que tinha de partilhar.
        Em suma, vou esperar por algo mais incisivo (e mais danoso) para fazer uma nomeação.

        • Pois eu creio que o artigo merece uma nomeação, sim! 😉
          A desinformação, mesmo parecendo inócua, é daninha. Sobretudo quando é veiculada sem qualquer espírito crítico ou contraponto como é o caso deste artigo.

Trackbacks & Pings

Responder a D. Barbosa Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: