Prémio Unicórnio Voador 2017

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Prémio Unicórnio Voador – um prémio feliz para actuações infelizes – é uma distinção satírica que, por sugestão dos internautas, é concedida pela Comcept às personalidades ou entidades que durante o ano anterior tenham contribuído para a disseminação de pseudociência, superstição e outras formas de desinformação em três categorias distintas:

  • Grafonola – Para os meios de comunicação e os seus agentes (impressa, rádio, televisão, blogosfera).
  • Estrela cadente – Para as estrelas de televisão e do mundo artístico, desportivo ou social.
  • O Rei Vai Nu – Para todos os outros que façam ou contribuam para a propagação de alegações duvidosas sem provas ou contra elas.

Depois das fases de nomeação e votação, eis que chega o momento de anunciar os resultados finais. A revelação no dia 1 de Abril, Dia das Mentiras, prende-se não só com o lado humorístico do prémio, mas também, com o seu objectivo mais sério e profundo – que é o de estimular a reflexão sobre a prevalência e influência da pseudociência, da superstição e da desinformação na nossa sociedade.

E os vencedores do ano de 2017 para cada categoria são:

Grafonola – RTP1 com 64% dos votos

Não sabemos bem por onde começar, mas tem de ser por algum lado: temos a transmissão de documentários pseudocientíficos como o Colesterol: A Grande Farsa e Roundup em Tribunal; temos um programa Prós e Contras sobre vacinação onde, após o surto de sarampo que levou à morte de uma adolescente, foi dada uma plataforma para que terapeutas alternativos anti-vacinação semeassem ainda mais desinformação; temos programas de entretenimento com uma rubrica dedicada à pseudociência de Manuel Pinto Coelho; temos a jornalista Dina Aguiar que defende a dieta alcalina e diz que em Inglaterra os médicos aconselham a reflexologia para pessoas com HIV; e, temos ainda, uma mensagem perturbadora de alguém que alega ser um «produtor da RTP» que, a ser verdade, pode ajudar a explicar o estado lastimável da qualidade da informação veiculada pelo canal público.

Estrela Cadente – Manuel Pinto Coelho com 62% dos votos

O médico celebridade parece ter a ambição de se tornar numa espécie de Dr. Oz português e é talvez um dos melhores exemplos do que acontece quando médicos se deixam deslumbrar por pseudociência e um gigantesco ego. Entre a recomendação para beber água do mar, o negacionismo do consenso científico actual sobre o colesterol e as estatinas, tratamentos antienvelhecimento dúbios e até a promoção de aparelhos fraudulentos para detox dos pés, é difícil mantermo-nos a par de todos os disparates defendidos por Manuel Pinto Coelho. Existem já vários processos disciplinares e a própria Ordem dos Médicos acusou publicamente Manuel Pinto Coelho de ser uma ameaça à saúde pública.

O Rei Vai Nu – Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra com 43% dos votos

Face a comentários que começaram a circular nas redes sociais sobre uma pós-graduação que tem entre os conteúdos programáticos a homeopatia, o sub-director da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra defendeu a existência do curso escudando-se na legislação sobre a homeopatia e no «currículo profissional inquestionável» da especialista que lecciona o tema. Nós achamos que os cursos científicos devem ser estruturados tendo como base a ciência e fica no ar a dúvida se o tema serve apenas para informar os alunos do enquadramento legal da homeopatia ou se se trata de um curso onde é passada a ideia de que a homeopatia é um tratamento válido.

4 Responstas a “Prémio Unicórnio Voador 2017

  • Só quero dizer que vocês também estão muito mal informados e desactualizados sobre vários assuntos. É totalmente falso que haja actualmente consenso sobre o colesterol e as estatinas. Informem-se melhor juntos das melhores fontes, como os últimos artigos científicos sobre a matéria escritos por investigadores ligados à Universidade de Harvard.

    • Que tal publicar logo os links para esses artigos ? Ou será que é preciso pagar 180€ por uma consulta com o charlatão Pinto Coelho para ter acesso a eles ?

  • “É totalmente falso que haja actualmente consenso sobre o colesterol e as estatinas. Informem-se melhor juntos das melhores fontes, como os últimos artigos científicos sobre a matéria escritos por investigadores ligados à Universidade de Harvard”.

    Fontes? Links das publicações onde foram publicados os artigos que refere, por favor…

  • Uns dignos galardoados. Infelizmente a escolha é difícil, a concorrência é feroz. Há ainda os muitos que ficaram de fora da nomeação.
    Quanto mais informação disponível, maior é a imbecilidade.
    Não há democracia na ciência, no entanto uma grande parte das pessoas pensam que sim e que todas as opiniões valem o mesmo.
    Os meus parabéns.

Responder a Coelho da Pascoa Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: