Prémio Unicórnio Voador 2017

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Unicórnio Voador. Crédito: Cláudia Barrocas

O Prémio Unicórnio Voador – um prémio feliz para actuações infelizes – é uma distinção satírica que, por sugestão dos internautas, é concedida pela Comcept às personalidades ou entidades que durante o ano anterior tenham contribuído para a disseminação de pseudociência, superstição e outras formas de desinformação em três categorias distintas:

  • Grafonola – Para os meios de comunicação e os seus agentes (impressa, rádio, televisão, blogosfera).
  • Estrela cadente – Para as estrelas de televisão e do mundo artístico, desportivo ou social.
  • O Rei Vai Nu – Para todos os outros que façam ou contribuam para a propagação de alegações duvidosas sem provas ou contra elas.

Depois das fases de nomeação e votação, eis que chega o momento de anunciar os resultados finais. A revelação no dia 1 de Abril, Dia das Mentiras, prende-se não só com o lado humorístico do prémio, mas também, com o seu objectivo mais sério e profundo – que é o de estimular a reflexão sobre a prevalência e influência da pseudociência, da superstição e da desinformação na nossa sociedade.

E os vencedores do ano de 2017 para cada categoria são:

Grafonola – RTP1 com 64% dos votos

Não sabemos bem por onde começar, mas tem de ser por algum lado: temos a transmissão de documentários pseudocientíficos como o Colesterol: A Grande Farsa e Roundup em Tribunal; temos um programa Prós e Contras sobre vacinação onde, após o surto de sarampo que levou à morte de uma adolescente, foi dada uma plataforma para que terapeutas alternativos anti-vacinação semeassem ainda mais desinformação; temos programas de entretenimento com uma rubrica dedicada à pseudociência de Manuel Pinto Coelho; temos a jornalista Dina Aguiar que defende a dieta alcalina e diz que em Inglaterra os médicos aconselham a reflexologia para pessoas com HIV; e, temos ainda, uma mensagem perturbadora de alguém que alega ser um «produtor da RTP» que, a ser verdade, pode ajudar a explicar o estado lastimável da qualidade da informação veiculada pelo canal público.

Estrela Cadente – Manuel Pinto Coelho com 62% dos votos

O médico celebridade parece ter a ambição de se tornar numa espécie de Dr. Oz português e é talvez um dos melhores exemplos do que acontece quando médicos se deixam deslumbrar por pseudociência e um gigantesco ego. Entre a recomendação para beber água do mar, o negacionismo do consenso científico actual sobre o colesterol e as estatinas, tratamentos antienvelhecimento dúbios e até a promoção de aparelhos fraudulentos para detox dos pés, é difícil mantermo-nos a par de todos os disparates defendidos por Manuel Pinto Coelho. Existem já vários processos disciplinares e a própria Ordem dos Médicos acusou publicamente Manuel Pinto Coelho de ser uma ameaça à saúde pública.

O Rei Vai Nu – Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra com 43% dos votos

Face a comentários que começaram a circular nas redes sociais sobre uma pós-graduação que tem entre os conteúdos programáticos a homeopatia, o sub-director da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra defendeu a existência do curso escudando-se na legislação sobre a homeopatia e no «currículo profissional inquestionável» da especialista que lecciona o tema. Nós achamos que os cursos científicos devem ser estruturados tendo como base a ciência e fica no ar a dúvida se o tema serve apenas para informar os alunos do enquadramento legal da homeopatia ou se se trata de um curso onde é passada a ideia de que a homeopatia é um tratamento válido.

6 Responstas a “Prémio Unicórnio Voador 2017

  • Só quero dizer que vocês também estão muito mal informados e desactualizados sobre vários assuntos. É totalmente falso que haja actualmente consenso sobre o colesterol e as estatinas. Informem-se melhor juntos das melhores fontes, como os últimos artigos científicos sobre a matéria escritos por investigadores ligados à Universidade de Harvard.

    • Que tal publicar logo os links para esses artigos ? Ou será que é preciso pagar 180€ por uma consulta com o charlatão Pinto Coelho para ter acesso a eles ?

    • Ana Pinto. Por favor indica-me os links ou as revistas cientificas onde estão publicados esses trabalhos. Cps.

  • “É totalmente falso que haja actualmente consenso sobre o colesterol e as estatinas. Informem-se melhor juntos das melhores fontes, como os últimos artigos científicos sobre a matéria escritos por investigadores ligados à Universidade de Harvard”.

    Fontes? Links das publicações onde foram publicados os artigos que refere, por favor…

  • Uns dignos galardoados. Infelizmente a escolha é difícil, a concorrência é feroz. Há ainda os muitos que ficaram de fora da nomeação.
    Quanto mais informação disponível, maior é a imbecilidade.
    Não há democracia na ciência, no entanto uma grande parte das pessoas pensam que sim e que todas as opiniões valem o mesmo.
    Os meus parabéns.

  • Enquanto por cá se autorizaram recentemente cursos de “ciências ocultas”…

    Primer curso sin homeopatía en la universidad pública española
    Polémica en la Facultad de Farmacia de Salamanca al retirar su optativa sobre esta pseudociencia
    https://elpais.com/elpais/2018/06/01/ciencia/1527888726_447846.html

Responder a Amílcar A. Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: