ComceptCon 2016

Ainda não tinham dado pela falta de nada? É verdade, este ano o anúncio da ComceptCon chega um pouco mais tarde…mas cá está ele! O desafio para a 5ª edição da nossa conferência foi superado e julgamos que temos os ingredientes certos para vos oferecer um dia pleno de comunicações interessantes e que irá estimular a vossa massa cinzenta.

Temos encontro marcado para o dia 19 de Novembro no Porto e o tema deste ano é: O CÉREBRO!

ComceptCon 2016 (header)

O cérebro é um órgão fascinante! Através de sinais químicos e eléctricos, comanda todas as nossas acções e pensamentos. Mas como? Muito se sabe e muito há por saber. Mas na ComceptCon deste ano queremos desafiar algumas das convicções mais correntes acerca da nossa máquina computacional interna. Começamos logo às 10h00, para que, ao longo do dia, possamos esmiuçar o conhecimento acerca deste órgão fundamental.

Para a conferência deste ano contamos com o apoio à organização da Associação Viver a Ciência e com o apoio institucional do Pólo das Indústrias Criativas da UPTEC que nos disponibilizou o seu auditório e jardim para passarmos um dia de animado debate e descoberta.

A entrada é livre, mas pedimos que se inscrevam neste link para podermos melhor receber os participantes.

 

Pólo das indústrias Criativas da UPTEC: auditório e salão do jardim.

Pólo das indústrias Criativas da UPTEC: auditório e salão do jardim.

 

Intervenientes:

Como sempre, escolhemos um painel de oradores e oradoras provenientes de diversas áreas do saber e diferentes instituições nacionais para nos ajudarem a explorar vários aspectos intrigantes do funcionamento da nossa “cuca”.

 

Ana Matos Pires - Neurodiversidade

Ana Matos Pires é médica psiquiatra. Natural de Santo Tirso, formou-se na Invicta, no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS). Fez ainda um mestrado em Psiquiatria e Saúde Mental. Actualmente, é Directora do Serviço de Psiquiatria da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) e docente do Mestrado Integrado em Medicina da Universidade do Algarve.

Desafiámos a Ana a explorar a fronteira entre a “normalidade” e a doença mental, uma área que tem vindo a sofrer grandes transformações à medida que conhecemos melhor a variabilidade do comportamento e neurobiologia humanos.

 

Diana Prata - estado da arte

Diana Prata, bióloga, esteve 12 anos “entretida” no King’s College London a tentar perceber a cascata de eventos genes -> cérebro -> doença mental, com especial atenção para a esquizofrenia, e com o apadrinhamento essencial financeiro da FCT, da União Europeia e do National Institute for Health Research UK. Regressou há quase dois anos a Portugal, onde está a construir o seu próprio grupo de investigação no Instituto de Medicina Molecular com uma equipa de engenheiros, psicólogos e médicos – para continuar a perceber mais sobre o nosso cérebro: por exemplo, que circuitos e moléculas usamos para tentamos adivinhar o que outra pessoa sente, ou para decidirmos se devemos confiar em alguém.

A Diana irá abrir o dia com uma introdução ao conhecimento actual sobre o cérebro humano.

 

Júlio Borlido dos Santos - Neuroenhancement

Júlio Borlido dos Santos é biólogo e comunicador de ciência. Tem participado em diversas acções e projectos de promoção da cultura científica, orientados a vários públicos. Entre 2003 e 2014 dirigiu o Núcleo de Cultura Científica do IBMC.INEB e em 2015 assumiu responsabilidade na Unidade de Comunicação do i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde. Tem participado em projetos de promoção da cultura científica e de investigação-acção em comunicação de ciência financiados nacional e internacionalmente. Nos último anos fez parte da equipa do projeto europeu NERRI (Neuro-Enhancement: Responsible Research and Innovation). É membro da direcção da rede Scicom.pt.

Como comunicador e membro do NERRI, entendemos que o Júlio seria a pessoa ideal para nos falar do conceito de neuroenhancement ou melhoramento cognitivo. O que é isso? Devemos ficar assustados, entusiasmados ou ambos?

 

Maria Ribeiro - percepção - ComceptCon 2016

Maria Ribeiro obteve a licenciatura em Física pela Universidade do Porto, em 1996, e o doutoramento em Neurociências pela Universidade de Sussex (Brighton, Reino Unido), em 2003. Desde 2007 que trabalha como investigadora no IBILI – Instituto de Imagem Biomédica e Ciências da Vida (Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra), na área das Neurociências Cognitivas. Actualmente, o seu interesse científico centra-se na relação entre estados cerebrais, sistemas neuromodulatórios e a variabilidade no funcionamento cerebral.

A Maria vai-nos falar um pouco sobre os nossos sentidos, sobretudo a visão. Aquilo que “vemos” também depende do nosso cérebro e este, por vezes, engana-se. Estão preparados para ser enganados?

 

Miguel Remondes - memória

Miguel Remondes é licenciado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa. Após cinco anos de prática clínica, iniciou o seu doutoramento em Biologia e Medicina no Programa Doutoral da Gulbenkian. Trabalhou com Erin Schuman no Caltech (1999-2004) e com Matthew Wilson no MIT (2004-2014). Actualmente dirige um grupo de investigação no Instituto de Medicina Molecular. A sua investigação está centrada no estudo da formação da memória e na tomada de decisões, sendo o seu principal objectivo explicar a aprendizagem e a memória como uma série de interacções físicas entre estruturas neuronais e investigar como é que estas impactam as nossas escolhas diárias.

Como podem ter adivinhado, o Miguel falará sobre a memória. Confiam na vossa?

 

O programa com o horário detalhado está disponível neste link.

 

Parceiro institucional:

Pólo das Industrias Criativas da UPTEC – Universidade do Porto

logo da UPTEC - ComceptCon 2016

 

 

 

 

Agradecimentos:

Agradecemos à RATIO e à Olgilvy a autorização concedida para utilizarmos a imagem do cérebro, por eles criada; e à Luísa Seixas pela elaboração do cartaz.

 


O básico:

Quando?
19 de Novembro de 2015 — das 10h00 às 19h00

Onde?
Auditório do Pólo das Indústrias Criativas da UPTEC, no Porto
(Praça Coronel Pacheco, 2 — 4050-453 Porto)

Como chegar?
Linhas STCP- 12M, 13M, 18, 200, 207, 208, 300, 302, 304, 305, 301, 501, 507, 601, 602, 703
Metro – Estação da Trindade
Comboio – Estação de São Bento

É acessível a todos?
Sim, o espaço é acessível para cidadãos com mobilidade condicionada

E se precisar de alojamento?
O Porto oferece uma ampla gama de opções de alojamento para todos os gostos e bolsos. Ainda que estejamos em época baixa, recomendamos que façam reserva atempadamente. Falem connosco se precisarem de ajuda/dicas.

 

 


O Cartaz:

ComceptCon2016 (cartaz)

Trackbacks & Pings

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: