A Evolução Culminou no Homem? – Progresso, Contingências, Catástrofes e Extraterrestres

Autor: Teresa Avelar

Editora: Bertrand Editora

Ano: 2010

Sinopse:

A noção de progresso, no sentido de uma mudança direccional conduzindo a um estado que se assume ser «melhor», influencia profundamente o pensamento contemporâneo, a ponto de se pensar frequentemente que não só existe progresso cultural e tecnológico como progresso ao nível biológico: ou seja, que a evolução tem levado os seres vivos a progredir ao longo do tempo. Esse progresso culmina em nós, seres humanos, que somos «evidentemente» a espécie mais «evoluída» que existe. […] Melhores do que nós só eventuais inteligências extraterrestres (visto que outros tipos de seres «superiores», como anjos ou deuses, já não são do domínio científico). Quantas vezes vimos a nossa evolução representada como uma série de macacos cada vez mais «evoluídos» e verticais, até vermos um homem (é praticamente sempre um indivíduo do sexo masculino) a caminhar, de modo quase heróico, em direcção ao futuro? De facto, é difícil ter uma ideia mais errada do que esta relativamente ao processo evolutivo. Mas a crença na existência objectiva de progresso ao nível dos fenómenos e processos biológicos é extraordinariamente persistente. […] É essa ideia de progresso inevitável, «garantido» pelos processos biológicos, que vamos discutir neste livro.

– Excerto da Introdução

Regressar a livros recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: