Cépticos com Vox: Uso de animais em experiências científicas

Os Cépticos com Vox regressam em força em Janeiro de 2016!

E para marcar o arranque de mais um ano de actividades e de tertúlias da COMCEPT, escolhemos um tema polémico…como não poderia deixar de ser: a experimentação com animais.

A polémica não é de hoje e tem chegado a extremos em alguns países, com cientistas a terem que pedir protecção policial ou unidades de investigação a encerrarem. Em Portugal, foi recentemente noticiado que, por pressão da PETA, a TAP deixaria de transportar animais destinados ao uso em laboratório. Achamos que este seria o momento ideal para abordar esta temática e, para tal, convidamos um investigador nacional especialista precisamente nesta área: Nuno Henrique Franco.

O Nuno é investigador no grupo de Ciências de Animais de Laboratório, no Instituto de Biologia Molecular e Celular, onde, entre outras coisas, investiga o uso de modelos animais em biomedicina, sob os pontos de vistas do respeito pelo seu bem-estar e o da qualidade científica das experiências. Podem ler o texto que escreveu a respeito da notícia da TAP aqui.

Recomendamos ainda que ouçam este episódio do podcast Skeptics With a K, mais precisamente o segmento da Alice, que começa aos 30 minutos, em que ela aborda este tema tendo como mote os protestos e as notícias sobre a abertura de um novo centro de criação de cães para investigação em Inglaterra.

Ratinhos (600x900)

2 Responstas a “Cépticos com Vox: Uso de animais em experiências científicas

  • Não é por acaso que a secção de notícias satíricas se chama PetaNews.

    Não é por acaso que há aqui tanto cientista a escrever sobre os mais variados assuntos (nem sempre de forma bem informada e, em alguns casos, com problemas claros de argumentação que não são dignos de gente com uma licenciatura), mas ninguém se atreveu a escrever sobre a experimentação animal, preferindo relegar esse assunto para um artigo externo.

    Não é por acaso que a foto escolhida para este tema é completamente inócua. Estou certo de que alguns dos autores deste site poderiam colocar aqui as fotos das suas próprias experiências com animais, bem como a descrição dos métodos utilizados, de forma a serem mais elucidativos.

    O artigo de Nuno Henrique Franco é baseado na cartilha de relações públicas que o lobby da experimentação animal definiu nos anos 70 (aquando do despertar mais alargado da opinião pública para este tema, com a publicação de Animal Liberation, de Peter Singer). Uma cartilha refutada constantemente desde então e que nunca mudou porque não tem mais a que se agarrar. Uma cartilha patética, que não combina com conhecimento científico básico nem com senso-comum.

    O cepticismo, a análide minuciosa dos factos e a literacia científica fazem muita falta à sociedade. Mas a religião médica, que proclama a beatitude da experimentação animal, passa sempre por verdade absoluta. Inclusive na Comcept.

    Fiquei esclarecido sobre as vossas intenções.

Trackbacks & Pings

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: