Cépticos com Vox: Será que se ensina ciência nos cursos de ciência?

Depois de um mês de Maio dedicado às Aparições de Fátima, voltamos à capital já no próximo sábado dia 7 para mais uma tertúlia Cépticos com Vox.

Já falámos sobre a invasão do mundo académico pela pseudociência, mas agora questionamo-nos se existem disciplinas nas universidades e, em particular, nos cursos de ciência, que cubram eficazmente não só os conhecimentos científicos, mas também o método científico e o pensamento crítico.

Aula de ciência, The University of Iowa, 1920s? Crédito: University of Iowa Libraries

Aula de ciência, The University of Iowa, 1920s?
Crédito: University of Iowa Libraries

Até que ponto um sistema de ensino centrado desde cedo numa figura de autoridade (o professor) terá influência na forma como os alunos avaliam as alegações com que são confrontados? Será que os alunos entendem a forma como se desenrola o processo científico e o porquê de ser da forma que é? Frequentar um curso de ciência leva os alunos a aceitarem mais facilmente teorias científicas que ainda são rejeitadas por alguns sectores da sociedade?

Qual a prevalência de crenças pseudocientíficas ou no sobrenatural entre os estudantes? Existirá diferença entre o início e final do curso?

O nosso convidado especial para nos ajudar a responder a estas e outras perguntas quase não precisava de apresentações: 

Ludwig Krippahl

Professor auxiliar no Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT) e membro do Centro para a Inteligência Artificial CENTRIA.
Bioquímico de formação, trabalha em bioinformática, especificamente na modelação de estruturas e interacções de proteínas com técnicas de I.A. como programação por restrições e aprendizagem automática.

Escreve regularmente no blog Que Treta!

 

CÉPTICOS COM VOX Junho 2014

Tema: Será que se ensina ciência nos cursos de ciência?

Quando? Dia 7 de Junho de 2014, sábado, pelas 16h00

Onde? No Vox Café, Rua da Voz do Operário, 13

A Voz do Operário fica entre o Largo da Graça e a Igreja de S. Vicente de Fora (por detrás da Feira da Ladra). Por ser um sábado, dia de feira, os locais para estacionar não abundam. O meio de transporte mais recomendado é o eléctrico nº 28.

Podem confirmar a vossa presença no evento que criamos no Facebook ou então no Google +

Apareçam!

 

ACTUALIZAÇÃO: Para quem não esteve presente ou para aqueles que estiveram no Vox e queiram consolidar ideias, vale a pena ler o que o Ludwig escreveu no seu blog sobre o tema.

Trackbacks & Pings

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: